Newsletter Editorial

Não vai ao Alive? Não faz mal, há muita coisa para ver

Não vai ao Alive? Não faz mal, há muita coisa para ver

Começamos com uma má notícia. Hoje morreu Laura Soveral, atriz portuguesa de grande carreira no cinema, no teatro e na televisão. Partiu aos 85 anos, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, vítima de Esclerose Lateral Amiotrófica. Vai doar o corpo à ciência e não vai haver cerimónias fúnebres.

Hoje também é o arranque do NOS Alive, que continua a corrente inquebrável que faz a época dos grandes festivais de verão. Até ao final de agosto, praticamente não há fim de semana sem um festival de música. O Primavera Sound e o Rock in Rio já foram, nos próximos dois dias as atenções estarão centradas em Oeiras, e ainda faltam o Marés Vivas, o Super Bock Super Rock, o Sudoeste, Paredes de Coura e Vilar de Mouros. Não faltarão música, bandas e festa.

Mas há mais coisas para ver no fim de semana, para além da música. No Porto, em Serralves, não perca a exposição de Anish Kapoor, uma dos maiores artistas vivos. Também no parque da fundação, pode ser visitada, a partir de sexta-feira, a instalação "Há luz do parque".

Na Baixa, no Centro Português de Fotografia, a exposição sobre Frida Khalo é sem dúvida um dos destaques da temporada.

Em Braga há o jazz no GNRantion. Em Aveiro, há o Festival dos Canais. Em Lisboa, dê um salto ao MAAT para ver os trabalhos de Pedro Cabrita Reis, que, por acaso, tem também obras expostas no Museu de Santo Tirso. E não se esqueça: há grande arte para ver no Museu de Foz Côa e no Centros de Arte Contemporânea Nadir Afonso e Graça Morais, em Chaves e Bragança.

Se gosta mais de cinema, recomendo-lhe "Sicário: Guerra de Cartéis", uma boa sequela para o muito bom "Sicário", mas também "No Coração da Escuridão", com Ethan Hawke, e ainda o ciclo dos mestres do cinema francês dos anos 1930-1960, no Espaço Nimas, em Lisboa, (uma iniciativa que também vai chegar ao Teatro do Campo Alegre, no Porto).

E isto é apenas uma pequena amostra do que pode fazer este fim de semana, se quiser fugir - ou se não foi a tempo de comprar bilhete - ao grande festival de música. Há muitas e boas atividades culturais para os primeiros dias (não oficialmente, é certo, mas se tudo correr bem são o início de uma boa temporada com sol) de verão.

ver mais vídeos