O Jogo ao Vivo

Newsletter Editorial

O feito histórico de Egan e a baixa de Alarcón

O feito histórico de Egan e a baixa de Alarcón

Onde se fala de novo protagonista na Volta a França e da certeza de um vencedor diferente, na competição portuguesa, prestes a iniciar-se

O fim do Tour 2019 assinalou a inédita consagração de Egan Bernal, o primeiro colombiano a vencer a Volta a França em bicicleta e o mais jovem a fazê-lo, na era moderna.

Uma história de encantar, esta a que consagrou, em Paris, Egnan Bernal, de 22 anos, sucessor do birtânico Geraint Thomas, que vencera a mais famosa prova de ciclismo do mundo, no ano passado.

Das escaladas vertiginosas na Colômbia até à vitória no Tour logo à segunda participação na competição, Egan Bernal já terá muito que contar. Uma história de encantar, a da vida deste ciclista, pormenores que não deixarão de ser escritos e proclamados por estes dias, no merecido tributo ao "cafetero" de Bogotá.

Afinal, aos 22 anos e seis meses, Egan é o terceiro mais jovem a vencer a 'Grande Boucle', depois do francês Maurice Garin, em 1904, e do luxemburguês François Faber, em 1909. Um grande feito!

Se de França surge um novo protagonista no reino do ciclismo, também em Portugal vai acontecer o mesmo, dado que Raúl Alarcón, da W52 F. C. Porto, que venceu as duas últimas edições da Volta a Portugal, não está em condições físicas de ir disputar o terceiro triunfo seguido, na competição de 2019, que arranca já esta quarta-feira. Uma situação, que por si só, garante que, dentro de duas semanas, haverá um ciclista diferente a ser consagrado como vencedor final da "Volta". Ainda assim, sem dúvida, que o corredor espanhol merecia, pelo menos, ir lutar pelo "tri". Terá de esperar por outra oportunidade.