Newsletter Editorial

Os dois mundiais de Cristiano Ronaldo

Os dois mundiais de Cristiano Ronaldo

Parece que existem dois mundiais para Cristiano Ronaldo. Um disputado dentro do campo, onde as substituições nem sempre são bem aceites, onde se nota que o avançado da seleção portuguesa está ansioso e revela-se pouco eficaz na hora de finalizar. Outro sobre o futuro do jogador, cheio de interrogações em relação ao novo clube, depois de ter rescindido contrato com o Manchester United.

No meio destas duas forças, a notícia do jornal espanhol "Marca" fez estragos esta segunda-feira: Ronaldo vai assinar por duas épocas e meia pelo Al-Nassr, da Arábia Saudita. Se a mudança se concretizar, o capitão da equipa das quinas ganha um autêntico Euromilhões e torna-se no jogador mais bem pago da história do futebol, passando a receber 200 milhões de euros por época. Uma contratação de peso para renovar a imagem do país a nível social, desportivo e económico.

PUB

Mesmo assim, permanece a dúvida: aos 37 anos, Ronaldo faz bem em ir para um campeonato menos mediático? Ou deve continuar na Europa numa liga mais competitiva?

No meio desta novela, há ainda a narrativa do que tem sido o Mundial do Catar, muito contestado por ser realizado num país onde as desigualdades são enormes, mas importante para alertar a consciência coletiva sobre os direitos humanos, das mulheres e dos homossexuais. Os jogadores da seleção do Irão contestaram o país e esta segunda-feira percebeu-se o que os números são assustadores: pelo menos 504 pessoas foram executadas este ano no Irão. E 2022 ainda não terminou.

Depois dos alarmes terem soado em Espanha, com a entrega de envelopes suspeitos às representações da Ucrânia no país, a embaixada ucraniana em Lisboa afirma ter recebido correspondência de origem duvidosa e acionou os meios policiais para despistar uma possível ameaça terrorista. Estamos perto do Natal, é preciso paz no Mundo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG