Newsletter Editorial

Retoma à bomba

Independentemente da prestação do Benfica em Barcelos, no fecho da 22.ª jornada, está confirmada a retoma portista. Após a derrota na final da Taça da Liga, com o Braga, Sérgio Conceição despejou o saco e falou em falta de união no clube. Soaram os alarmes, mas Pinto da Costa reiterou a confiança no treinador e a equipa respondeu em campo, obtendo cinco vitórias consecutivas na Liga, uma delas no clássico com o Benfica, e a últimas delas frente ao Portimonense com um golão de Alex Telles. A ferida que Conceição abriu ainda está por estancar, mas que as vitórias são os melhores medicamentos, isso ninguém duvida...

O futebol, como a vida, dá muitas voltas e o que há algumas semanas atrás parecia, irremediavelmente, perdido está agora novamente ao alcance dos dragões, que colocaram o Benfica, de Bruno Lage, em stress. Os encarnados, que tiveram um "match-point" no Dragão, acusaram medo cénico, o temor que afeta os artistas na hora de subir ao palco, e agora até o discurso do treinador começa a ser colocado em causa. O campeonato promete mesmo durar até maio.

Num período movimentado da época, as equipas portuguesas voltam a mudar o chip a meio da semana, com a segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa. Está tudo em aberto. O Sporting foi a única equipa a vencer na primeira mão (3-1), mas agora joga fora, na Turquia, na casa de um incómodo Basaksehir, e Silas tem estado privado de alguns jogadores, já para não falar de Bruno Fernandes, que agora brilha no Manchester United.

Benfica, F. C. Porto e Braga jogam em casa, depois de perderem na Ucrânia, Alemanha e Escócia, respetivamente, embora tenham todos acertado na baliza contrária. Um pequeno grande pormenor que pode ser decisivo nas contas finais. O futebol português bem precisa de mais vitórias e alegrias no campo e menos casos "Marega". Por tocar no tema, foi bonita a homenagem da claque portista e do público ao maliano.

Com o futebol italiano a adiar vários jogos na Serie A, devido ao surto de coronavírus, a Juventus, de Ronaldo, ainda entrou em campo e bateu (1-2) a SPAL com mais um golo do craque português. Foi o milésimo jogo na carreira e mais um recorde. Ou apenas mais um dia no escritório.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG