Exclusivo

A escola que construiu "uma fábrica" para gerir as emoções das crianças

A escola que construiu "uma fábrica" para gerir as emoções das crianças

Os mais novos não podem viver numa redoma de vidro e os sentimentos têm a sua função. Uma escola construiu uma fábrica que recicla sensações negativas e os alunos partilham histórias e conhecem-se melhor. Pais e professores devem estar juntos nessa missão.

Na entrada da Escola Básica de São João de Ver, Santa Maria da Feira, está uma fábrica feita de papelão com pássaros e corações estampados, uma torre, desenhos de engrenagens e orifícios que recebem tampas de plástico que simbolizam as emoções da tristeza, da raiva, do medo, da frustração.

A Fábrica das Emoções tem um aspeto tosco, desengonçado e surgiu para reciclar emoções negativas. À chegada, à saída, nos intervalos, quando quiserem, os mais de 200 alunos, do pré-escolar ao 1.º ciclo, podem abrir o seu "transportador de emoções", uma pequena bolsa transparente com tampas e que pode ser carregada em casa, para se libertarem do que lhes aperta o coração. A matéria-prima desta fábrica de cartão são emoções negativas que são engolidas nos orifícios e transformadas em sentimentos positivos. É um projeto de educação emocional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG