Premium

Compras online: como evitar problemas no sapatinho

Compras online: como evitar problemas no sapatinho

Estes são os dias de pico do comércio eletrónico. Conheça caminhos a seguir e táticas a adotar para receber a tempo os produtos escolhidos na imensidão da internet.

Nove em cada dez portugueses fazem compras online, conclui um estudo recente publicado pela Mastercard. Deste universo, 30% pratica-as pelo menos uma vez por mês e outros 30% uma vez em cada três meses. Em época de Natal, o ritmo de transações aumenta consideravelmente e, com ele, as queixas sobre atrasos e demais problemas.

Existem regras e dicas a seguir se não quiser sair prejudicado. E direitos bem explícitos em normas internacionais, que nem todos conhecem mas que dão orientações claras. "Se o prazo máximo de entrega for superior a 30 dias, o consumidor tem todo o direito a cancelar a compra. Nem sempre as pessoas estão a par disso, assim como também desconhecem, por exemplo, que existem centros de conflito de consumo a que podem recorrer se se sentirem enganadas", recorda Mariana Almeida, jurista da Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO).