Premium

F. C. Porto, Benfica e Sporting jogam às portas do deserto

F. C. Porto, Benfica e Sporting jogam às portas do deserto

Nas entranhas do continente africano, F. C. Porto, Benfica e Sporting medem forças. A culpa é de um marroquino feito português, que um dia foi dar com os catraios de Tabounte a matar pássaros e os quis empurrar para um trilho diferente. Mas esta é também uma história de gratidão a um país. E de como o futebol pode ser um porto seguro.

O pai de Adam fugiu faz tempo. Ele ficou com a mãe. Mais os seis irmãos. Agora também tem um padrasto. Neste limbo de crescer entre quem vai e quem chega, a vida nem sempre é fácil. "Temos o suficiente para comer", diz Adam, a vergonha a ditar uma resposta soprada entredentes.

Mas não chega para jogar futebol na equipa de Uarzazate. Isso implicava pagar 150 dirhams (15 euros) por mês, uma despesa que escapa ao limite do orçamento lá de casa. Adam vai driblando o destino como pode. Sempre que lhe pedem, dá uma perninha nas equipas das redondezas.

ver mais vídeos