Premium

Millennials: mais vulneráveis, mas sem medo do burnout

Millennials: mais vulneráveis, mas sem medo do burnout

Nunca foi tão falado como hoje. O esgotamento profissional afeta todas as gerações, mas os jovens adultos podem estar mais vulneráveis à exaustão física e emocional relacionada com o trabalho.

Corria o ano de 2017. Estávamos em agosto e o verão do Porto dava o ar da sua graça. Uma temperatura amena pontuada pelo perigo do nevoeiro à espreita no céu. Ana Milhazes conduzia para o trabalho no último dia da semana. Estava na Ponte da Arrábida a uma sexta-feira e teve um "apagão": deixou de ver durante alguns segundos. "Foi uma espécie de ausência, mas continuei a conduzir", afirma hoje à NM. Não parou nenhum carro à sua frente, nem teve nenhum acidente. Dias depois, o médico de família disse-lhe que tinha síndrome de burnout (esgotamento profissional). "Estava a trabalhar 12 a 14 horas por dia na empresa e ainda trabalhava em casa nos meus projetos", explica a também instrutora de ioga e fundadora do blogue "Ana, Go Slowly", em que promove um estilo de vida minimalista e de desperdício zero. O resultado de uma vida rápida e cheia obrigava-a a dormir cerca de quatro horas por dia. A conjugação era desastrosa e "tinha tudo para correr mal". O "apagão" na ponte foi a chamada de atenção para perceber que não podia continuar naquele turbilhão. Estava exausta.

Na altura com 33 anos, nascida na década de 1980 e integrada na chamada geração dos millennials (os nascidos após 1980 e até finais dos anos 1990), Ana Milhazes tentava dar resposta a todas as solicitações. "Sempre gostei de ter muitas coisas além do trabalho", assume. O ambiente competitivo na empresa onde trabalhava como gestora de projetos, na área da informática, não ajudava ao equilíbrio físico e mental: lidava com clientes que não eram compreensivos, não encontrava apoio nas chefias e sentia-se cansada. Chegaram a dizer-lhe: "Mas tu não és professora de ioga?". Despediu-se após dois meses de baixa, período em que tinha ataques de pânico diários.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG