O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Operação: exames nacionais

Operação: exames nacionais

Um pé na universidade e a cabeça nos exames nacionais que, este ano, vão ser mais difíceis depois de as médias terem disparado em 2020. Entre os nervos de uns e a tranquilidade de outros perante as novas regras, é hora de enfiar o nariz nos livros. Para os alunos a fechar o ciclo, que carregam dois confinamentos com aulas, falta menos de um mês para a derradeira prova.

Segunda-feira, as aulas na Escola Secundária Homem Cristo, em Aveiro, acabaram às 11.45 horas. Nuno Tavares, que todos tratam por Petiz, tem treino de ténis ao final da tarde. O desporto é remédio santo para desanuviar da pressão dos exames nacionais que já lhe começa a massacrar a cabeça. O ano letivo acabou sexta-feira, o estudo a sério arranca amanhã. Pensa rápido, a média interna está nos 19,1 valores e só lhe falta a prova de Matemática para o ingresso. Medicina na cabeça, não por sonho, "por ser um trabalho estável" e bem pago. A bússola apontada às universidades de Coimbra ou do Porto.

Cabelos e olhos claros, conta 18 voltas ao sol, está no 12.º ano em Ciências e Tecnologias depois de um Secundário com uma pandemia de tropeções pelo caminho. Aulas à distância? "Foi tudo uma novidade, a capacidade de concentração é baixa, é muito fácil haver distrações. Por outro lado, comecei a estudar mais em conjunto com os meus amigos, pelo Zoom, coisa que não fazia antes." E saber, no ano passado, que só teria que fazer os exames nacionais que lhe serviriam de prova de ingresso no Ensino Superior permitiu-lhe dar "graças a Deus", que é como quem diz respirar de alívio, em relação ao Português. Focou-se logo em Física e Química e em Biologia e Geologia. Na primeira prova, conseguiu 19,5 valores (a média nacional foi de 13,2), na segunda 18,4 (mais de quatro valores acima da média nacional). "No de Física e Química, tive sorte, errei mais perguntas opcionais do que obrigatórias, se fosse um exame normal a minha nota seria mais baixa. E, no de Geologia, errei algumas obrigatórias e aí as opcionais ajudaram-me."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG