Exclusivo

Rita Pereira e Gonçalo Peixoto cúmplices na passarela e na vida

Rita Pereira e Gonçalo Peixoto cúmplices na passarela e na vida

Ainda adolescente, Gonçalo Peixoto seduziu Rita Pereira com o seu talento. Oito anos depois, as propostas do designer continuam a vestir a atriz que, nas redes sociais, as promove com impacto reconhecido.

Pontuais e com um "bom dia" em uníssono, Rita Pereira e Gonçalo Peixoto rapidamente acusam a cumplicidade que os une, mesmo antes de recordarem como se conheceram ou como a moda os juntou. A conversa surge a pretexto da produção que ilustra estas páginas e da relação que começou através das redes sociais e que acabaria por se transformar numa amizade incondicional. No Tivoli Avenida, em Lisboa, o criador vê uma das suas musas posar com sugestões da coleção que este domingo é exibida na ModaLisboa, e que espelha a sua versatilidade. "A Rita é, atualmente, uma amiga e das pessoas mais importantes da minha vida e a quem ligo quando tenho alguma novidade ou algo para decidir, porque é muito honesta nos conselhos que dá. Não diz nada para me agradar, mas sim o que acha, quer seja muito bom ou muito mau." Apesar de se conhecerem há mais de seis anos, a amizade cimentou-se há cerca de três/quatro, à boleia de uma viagem. "O Gonçalo lançou uma nova coleção e perguntou-me se eu não queria ir fotografar a Marrocos com uma peça dele. Eu conhecia a equipa toda e ele só queria uma imagem, até porque tinha ido uma manequim", recorda Rita Pereira. "Foi aí" que se começaram a dar e "a almoçar ou jantar aqui e ali".

O designer de Vila Nova de Famalicão tinha apenas 16 anos quando o seu talento conquistou a estrela televisiva. "Lembro-me que o Gonçalo me enviou uma mensagem pelo Facebook - na altura, ainda não havia Instagram - e também da primeira vez em que usei peças dele. Foi numa produção de sapatos, no Porto, no estúdio do André Brito, e a stylist trouxe a coleção do Gonçalo que eu achei super gira. A certa altura, já estava a dar mais protagonismo à roupa do que aos sapatos", conta Rita. Nesse dia, a atriz conheceu pessoalmente o designer, que "era ainda uma criança". "Gostei muito do estilo e, a partir daí, começámos a comunicar ainda sem a proximidade que temos agora", acrescenta. Mais tarde, pediu a Gonçalo Peixoto que a vestisse para um badalado evento da capital, "que depois foi notícia em todo o lado". "Era um fato amarelo", descreve, recuando até à noite de 11 de setembro de 2015.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG