Exclusivo

Um mundo de produtos sustentáveis. Será mesmo assim?

Um mundo de produtos sustentáveis. Será mesmo assim?

Num mar de parangonas ecológicas e alegações de "amigo do ambiente", que se multiplicam por todas as lojas, há um sem-fim de dúvidas na hora de comprar. Até porque existem cada vez mais empresas a fingir consciência ambiental. Afinal, quem é que certifica? E quem é que fiscaliza?

Nos escaparates das lojas, nos supermercados, no mundo virtual. Dos equipamentos tecnológicos à roupa, dos detergentes à comida, do mobiliário aos automóveis ou à cosmética. Os produtos que se vestem de sustentabilidade multiplicam-se. Em todos os setores, as marcas erguem cada vez mais bandeiras verdes e ecológicas, amigas do ambiente. Mas será mesmo assim?

"Antes de mais, não há produtos sustentáveis, produtos sem qualquer tipo de impacto, seja agrícola ou industrial, não existem. Quando falamos de um produto mais sustentável, com menor impacto ambiental, estamos sempre a falar em comparação com outros idênticos, analisando todo o ciclo de vida, desde a produção, o transporte, o uso e o seu destino final." Elsa Agante, team leader da área da Energia e Sustentabilidade da Deco Proteste, deixa já a questão a limpo. E a sustentabilidade vai para além das preocupações ambientais, também engloba a área social - as condições de trabalho dos funcionários, por exemplo - e se o produto é economicamente viável.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG