Opinião

Continuar a trabalhar para melhorar Portugal

Sei bem que nem sempre é fácil termos a capacidade de ir além daquilo que é a espuma dos dias. Mas como políticos responsáveis temos de saber olhar para o futuro, para além do dia de amanhã ou da próxima semana. É essa a intenção do documento estratégico que António Costa propõe ao 22.º Congresso Nacional do PS. "Geração 20/30": pensar Portugal para as próximas gerações e, sobretudo, preparar as respostas dos socialistas portugueses para os grandes desafios que temos pela frente.

É por isso que esta moção assenta em quatro desafios estratégicos, cada um deles absolutamente cruciais para Portugal e para os portugueses.

Desde logo, o desafio demográfico, mas também as alterações climáticas, a sociedade digital e o combate às desigualdades. São quatro temas que nos interpelam e que exigem respostas políticas que o PS ambiciona protagonizar e liderar. E é esse o trabalho que nos deve mobilizar nos próximos meses.

Os partidos não existem por existir. Não se autojustificam. Os partidos existem para estar ao serviço das pessoas e da melhoria da vida das pessoas. É isso que justifica a sua existência, a nossa existência, como partido, e é isso que justifica a nossa atividade política.

Eu quero deixar escrito, mais uma vez, que tenho muito orgulho em ser política e em ser do Partido Socialista, exatamente porque tenho esta visão da política como um elemento de transformação das nossas sociedades e da vida dos nossos cidadãos. E porque acho que tenho a obrigação de lutar pelas minhas convicções e por aquilo que acho melhor para o meu país e para o nosso povo. É isso que está no ADN do PS, que tem muito orgulho na sua história e no contributo que tem dado à sociedade portuguesa. Cometendo erros, com toda a certeza, falhando aqui e ali, mas com uma história singular ao serviço de Portugal. É esse o nosso desígnio, como partido e como políticos: servir as pessoas e trabalhar para melhorar a vida das pessoas.

A nossa agenda só pode ser uma, como dizia Mário Soares: servir Portugal e os portugueses. E é ao serviço desta agenda que vamos continuar a lutar por um Portugal melhor, mais justo e mais inclusivo.

SECRETÁRIA-GERAL-ADJUNTA DO PS