Opinião

O início do ano letivo

O início do ano letivo

Os indicadores do acesso ao ensino superior público confirmam a evolução positiva do Ensino Superior, revelando um maior número de estudantes colocados e em primeira opção. Adicionalmente, destacam-se os estudantes provenientes de vias profissionalizantes e as formações superiores curtas TESP.

Os resultados do acesso atestam a consolidação das universidades localizadas na Região Norte, demonstrada igualmente pelo aumento de alunos e em primeira opção. Mas, mostram igualmente uma maior atratividade das instituições situadas nas regiões de menor pressão demográfica, reforçada pelo aumento de estudantes de formações curtas.

Contudo, o aumento da qualificação superior exige continuar a aposta na promoção do Ensino Superior, conforme a agenda para a década divulgada pelo CRUP na convenção sobre Ensino Superior, nomeadamente de modernização e de especialização das instituições, bem como de reforço da ligação com os empregadores e o tecido produtivo. É fundamental o país reforçar o investimento por estudante, as condições de alojamento e de apoios sociais, mantendo o esforço da capacidade de investigação e inovação.

A bem da sociedade, a universidade deve ser dotada dos recursos imprescindíveis ao desenvolvimento da sua missão e deve ser envolvida nas medidas do plano de recuperação económica e social. Mas importa igualmente desenvolver a atividade num quadro legislativo estável e adequado, que promova a autonomia e a responsabilização.

Só assim a mais europeia das instituições, que durante séculos foi um pilar do desenvolvimento e da cultura, poderá continuar a assegurar o seu papel vital na recuperação do país.

*Reitor da UTAD

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG