O Jogo ao Vivo

Opinião

500 dias

Foi a 12 de março de 2020 que a Liga Portugal foi obrigada a decretar a suspensão das competições profissionais de futebol, face à situação pandémica verificada no país e em nome da saúde pública. Amanhã, farão não 500 - o número "redondo" - mas 508 dias!

E ao quingentésimo oitavo dia, o público regressa aos estádios para ficar!

Voltar a ouvir o bom ruído das pessoas, os cânticos, os aplausos e até os apupos, voltar a ver o colorido das camisolas nas bancadas e a alegria dos aficionados desta atividade é o corolário de um trabalho árduo de muita gente.

Desde a task force da vacinação, que está a fazer um trabalho extraordinário, até à DGS, que percebeu a importância da retoma da normalidade, passando pela equipa da Liga, mas sobretudo os clubes do futebol profissional, uma vitória da sua resiliência e resistência a meses e meses de diferenciação em relação a todas as outras atividades. Meses e meses privados de uma importante fonte de rendimento sem qualquer compensação. Meses e meses sem sentir a emoção e o apoio dos seus fiéis e apaixonados adeptos.

Todos são merecedores deste prémio. Todos são agora gratos pela oportunidade e todos terão de assumir a responsabilidade do respeito pelas regras sanitárias que foram impostas.

O futebol não vai ouvir que não foi digno desta oportunidade de normalidade, como lamentavelmente aconteceu na Fórmula 1 no autódromo internacional de Portimão, o futebol vai receber os parabéns.

Estou certo que não será necessário esperar outros 500 dias para abraçar incondicionalmente e sem restrições a normalidade roubada há 500 dias. E o futebol vai orgulhar-se de ter contribuído para esse abraço.

PUB

A subir
Passados 125 anos e 33 Jogos Olímpicos, Jorge Fonseca tornou-se o 25.º português a conquistar uma medalha. A história define a dimensão do feito.

A descer

Não há bom futebol sem um bom relvado. O compromisso da Liga na presente época para a melhoria dos relvados das competições profissionais é inegociável. Em respeito pelo jogo, pelos seus intervenientes mas também pelo empenho de todas as Sociedades Desportivas.

*Diretor-executivo da Liga Portugal

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG