Opinião

Apaguem as luzes, por favor!

Apaguem as luzes, por favor!

Nos últimos meses, temos assistido a um incremento do número de pedidos de cidadãos necessitados de apoio social e financeiro na cidade de Lisboa. A inflação encontra-se numa trajetória ascendente, o preço dos bens alimentares disparou 17%, os combustíveis continuam com valores incomportáveis, a energia não fica atrás e o limite de 2% de aumento do valor das rendas levou a que muitos senhorios deixassem de renovar contratos. Assim, contamos já 800 famílias em risco de despejo.

Lisboa é uma das duas regiões mais afetadas, em que as subidas dos preços superam a média nacional, sem um qualquer acompanhamento salarial e do valor das pensões.

PUB

Mas enquanto as 800 famílias não veem a luz ao fundo do túnel e fazem contas à vida, a Câmara Municipal de Lisboa investe 800 mil euros em iluminações de Natal. Esta, que agora é uma realidade, recorda-me o "Conto de Natal" de Charles Dickens, em que as diferenças entre os mais pobres e os mais ricos se tornavam cada vez mais avassaladoras.

A Câmara Municipal de Lisboa não pode ser a imagem do Scrooge a contar as suas moedas. Mas deve dar o bom exemplo. Esta semana, o PAN viu aprovada, na Assembleia Municipal de Lisboa, uma recomendação que visa acelerar a implementação de planos de poupança de energia, eficiência hídrica e mobilidade na cidade de Lisboa. É uma obrigação de todos nós exigir mais na resposta ao repto lançado aos estados-membros da União Europeia no sentido de se apostar na redução voluntária de 15 % do consumo energético.

Para este Natal, é isto que o PAN Lisboa deseja: uma gestão eficiente da energia e dos fundos em nome da sobrevivência do planeta e que os que se encontrem em situação de maior vulnerabilidade não vejam os seus interesses postergados em prol de iluminações de Natal de quase um milhão de euros! Por isso, aqui fica o repto: apaguem as luzes, por favor!

*Deputado municipal do PAN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG