O Jogo ao Vivo

Opinião

Desiludidos!!

O artigo segundo do "White Paper on Sport" da União Europeia frisa a importância do desporto na promoção da saúde pública nos Estados Membro. Num momento em que esta está posta em causa, terá de ser ainda mais importante o investimento no desporto e nos meios colocados ao seu dispor para ajudar os praticantes desportivos em todos os escalões.

Na semana passada, na cerimónia anual da União Europeia, Beinclusive EU Sport Awards 2020, uma dos três principais oradores, Sabine Verheyen, a "chair" do "The Cult Committee of the European Parliament", na sua alocução, frisou a importância económica, social e cultural do desporto, desde a componente semiprofissional ao desporto base, apelando à necessidade de, perante a realidade pandémica que atravessamos, serem encontrados urgentemente apoios adicionais para permitir minorar a gravidade dos seus efeitos no desenvolvimento desportivo.

No mesmo sentido se pronunciou recentemente o Diretor Geral da Organização Mundial de Saúde, Tedros Adhanom, advogando o recurso à prática desportiva como um importante lenitivo para atenuar as sequelas expectáveis na saúde mental de largos estratos da população mundial devido aos sucessivos confinamentos e limitações de liberdade.

Mais recentemente, na reunião entre a Confederação do Desporto de Portugal e o Bastonário da Ordem dos Médicos, a importância do desporto de competição para ultrapassar das dificuldades atuais que os jovens atravessam foi um dos temas. O reflexo que a falta do desporto terá nas camadas jovens, sobretudo na sua natural evolução física, tendo em conta que há etapas do seu desenvolvimento que não serão recuperáveis.

Poderia aqui dar mais umas dezenas de exemplos em que entidades das mais diversas áreas advogam que a competição desportiva, até pelos princípios e valores que ela encerra, é algo que pode ajudar a superar o momento que a humanidade atravessa. Percebendo essas mesmas virtudes, governos dos diferentes países europeus, nossos parceiros na EU, têm colocado à disposição do desporto competição os meios reforçados para poderem prosseguir a sua prática.

Seria importante esperar que o Orçamento Geral do Estado para 2021, refletisse exatamente aquilo que atletas, clubes e federações mais necessitam nestes momentos difíceis, ideias que afinal, como vimos acima, se escudam no pensamento e na prática da Europa em que nos inserimos. Ora isso não aconteceu!

O OE para 2021, com valores para o desporto inferiores a 2020, foi para nós uma deceção desde a sua apresentação até á aprovação final. Em conjunto com o Comité Olímpico e o Comité Paralímpico contatámos todos os Grupos Parlamentares. Recebemos de alguns, acolhimento positivo, o que se materializou em propostas que consideramos muito válidas, as quais na prática (votação final) nunca lograram passar de apenas válidas propostas!

PUB

Estamos por isso muito desiludidos!

*Presidente da Confederação do Desporto de Portugal

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG