Opinião

Irresponsáveis

No passado dia 28 de setembro fomos surpreendidos pela entrada na Assembleia da República (AR) do Projeto de Lei n.0º 1004/XIII/2ª, que propõe a integração da Freguesia de Milheirós de Poiares, do concelho de Santa Maria da Feira, no concelho de S. João da Madeira.

Poderia parecer um ato legislativo normal. Não é.

Contra a vontade amplamente demonstrada dos órgãos municipais de Santa Maria da Feira, cinco deputados do PS e dois do BE resolveram insultar Santa Maria da Feira e os feirenses, prestando-se a um papel indigno.

O ato de legislar deveria ser um momento de profunda responsabilidade. Deixou de ser. Produzem-se leis como quem cultiva hortaliças. Muitos deputados transformaram o processo legislativo numa espécie de comunicados saídos de qualquer reunião geral de alunos.

Neste caso, os ditos "deputados", para além de proporem a retirada coerciva de uma parcela do nosso território, adornam a proposta com uma série de insultos, afirmações mal-amanhadas, ressabiamentos e até inveja pelo sucesso da nossa terra.

Estão também a instalar uma guerra numa região que até ao presente sempre cooperou, com vários investimentos intermunicipais, com uma associação de municípios que trata em conjunto muitos problemas supramunicipais, como sejam esgotos, canil intermunicipal, parques empresariais e muitos outros assuntos de interesse comum.

São sete os indignos autores do projeto, destacando-se desde logo à cabeça Rosa Albernaz, deputada na AR há quase 40 anos, cuja produção se desconhece em absoluto, mas que na hora de atacar Santa Maria da Feira está sempre na linha da frente; e Moisés Ferreira, membro da Assembleia Municipal de Santa Maria da Feira, que apesar de ser de S. João da Madeira, deu os primeiros passos na política no nosso concelho, que tantos proveitos lhe trouxe e que agora trai despudoradamente.

Todos eles a mando do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos (o verdadeiro autor do Projeto de Lei), que não dá a cara. Atira a pedra, esconde a mão.

O país tem que enfrentar com determinação estes inimigos da República, pois eles estão a produzir leis, a interferir na justiça, a condenar as empresas fora dos tribunais, a promover julgamentos na praça pública.

Em Santa Maria da Feira não nos vergamos e vamos combatê-los.

* PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DA FEIRA

ver mais vídeos