Opinião

O pedantismo do homem reflete-se no cargo

O pedantismo do homem reflete-se no cargo

O futebol é um teatro, verdades e mentiras figuram a peça, a encenação do homem alcança o drama, a comédia e o terror. O romance apresenta-se em palco apenas quando a obra é anunciada pelos campeões.

Dirigentes, treinadores e jogadores são os artistas deste show teatral, a grandeza do passado pode não ser a grandeza do presente e do futuro. Quando o homem procura um alto patamar, mendiga humildemente, uns são verdadeiros outros são "paroleiros".

Porém, quando o futebol lhes concede um cargo de relevo, eles autointitulam-se de "semideus", o seu desplante excede-se até com aqueles que os ajudaram no passado, mesmo esses, são esquecidos e tratados como "lazarones".
No entanto, mais grave ainda, é que os mesmos quando perdem o cargo de destaque, têm o descaramento de regressar à posição de impostores, voltando a suplicar àqueles que foram desconsiderados, autênticos senadores da humildade traiçoeira.

PUB

Uma legião de hipócritas alimenta a "cagança" dos intitulados de cargo, o futebol é bonito exclusivamente dentro do campo, o lado de fora é penoso, ordinário e desprezível, Presidentes de palavra, treinadores e jogadores são o único cartaz da peça, o resto é "penduricalho".

*Treinador

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG