O Jogo ao Vivo

Opinião

SNS... O inimigo está entre nós

SNS... O inimigo está entre nós

"The enemy within" não existe apenas na ficção do canal FOX. Infelizmente, o pior inimigo do Serviço Nacional de Saúde é interno e tem um rosto, o de Marta Temido, ministra da Saúde.

Desde que tomou posse, a ministra não teve qualquer iniciativa legislativa que favoreça o SNS, não conseguiu lidar com as greves das várias classes profissionais e não respondeu a nenhuma das suas expectativas.

A política de recursos humanos tem sido desastrosa e, nalgumas áreas, inexistente. Desastrosa, quando abre um concurso para colocação de jovens especialistas que não responde aos anseios dos serviços e que condiciona a sua escolha daqueles. Como explicar que face à grande falta de médicos, e reconhecendo-se que há serviços muito carenciados, não se abram as vagas que solicitam? E noutros casos se abram mais vagas do que as pedidas, em serviços não carenciados? Só se encontra explicação plausível no desconhecimento e desinteresse da ministra relativamente à realidade do SNS.

À atuação catastrófica na elaboração do mapa de vagas, junta-se o facto de se continuar com administrações de hospitais em gestão por períodos inexplicavelmente prolongados, alguns há mais de dois anos. A imagem que se transmite é a de que não há capacidade nem vontade para acabar com o caciquismo instalado, afugentando os candidatos válidos.

Inexistentes têm sido também a valorização e o reconhecimento do trabalho abnegado e resiliente que os profissionais de saúde exercem em prol dos cidadãos, gerando um descontentamento crescente em quem se entrega à árdua tarefa de manter à tona um SNS claramente à deriva.

Esta ministra, pelas suas atitudes e pela ausência de liderança e de objetivos, é claramente o pior inimigo do SNS!

* PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DO NORTE DA ORDEM DOS MÉDICOS