Opinião

Vitória feita em Braga

Vitória feita em Braga

Com dez jogadores indisponíveis (4 por Covid 19, 2 após expulsão e 4 por lesão), o Braga chegou a Arouca com uma das mais jovens equipas da história.

Os guerreiros carregavam o peso das ausências, a insegurança da juventude e a culpa da irregularidade dos últimos jogos. Mas nada disso se notou. O Braga entrou forte e determinado, marcou cedo num lance partilhado entre Yan Couto e Vitinha e nunca mais desacelerou até chegar à meia dúzia.

A gala foi tão justa e majestosa que fica difícil destacar alguém. Começamos por Vítor Carvalho, o jovem goleador que fez um hat-trick e mostrou que é o melhor Vitinha a jogar em Portugal. Prosseguimos com Roger, o jovem de 16 anos que entrou aos 62 minutos e

ainda teve tempo de bisar na partida - é uma alegria vê-lo jogar. E não podemos esquecer o maestro Iuri Medeiros que se tem apresentado num crescendo de forma ao longo da época. Por fim, destacamos Falé (de 17 anos), Schürrle (de 20 anos) e Bruno Rodrigues (de 20 anos).

Esta foi uma vitória que aconteceu em Arouca mas foi feita na Cidade Desportiva que o Braga transformou numa fábrica de talentos. Carvalhal reclamou para si o mérito de ter lançado mais jovens do que nunca. A vitória contundendente de Arouca é um prémio justo para essa coragem.

A história desta goleada resume-se assim: os miúdos, maioritariamente formados no Sporting de Braga, foram à terra do Mosteiro mostrar que os Arcebispos ainda são quem manda.

E o Braga termina o ano a chegar-se aos três de cima fugindo dos 14 de baixo. Terminamos bem.

PUB

Positivo: Em 2021, celebrámos o Centenário da melhor forma com a vitória na Taça de Portugal de futebol feminino (2019/20) e masculino (2020/21) e com muitas conquistas nacionais e internacionais nas modalidades.

Negativo: A B-SAD viu o jogo com o Famalicão cancelado ao mesmo tempo que a Liga lhe negou o direito a repetir a partida com o Benfica.

Adepto do Braga

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG