Opinião

Web Summit - sim, mas…

Web Summit - sim, mas…

O Natal é em dezembro e a Web Summit em novembro. Há três anos e, pelos vistos, por mais dez.

Num esforço conjunto, o Governo e a Câmara Municipal de Lisboa comprometem-se a apoiar com 11 milhões de euros por ano um dos eventos mais bem conseguidos de uma empresa irlandesa especializada que também gere o Collision em Toronto, o RISE em Hong Kong e o MoneyConf em Dublin.

Estão fora de questão os números que sustentam uma apreciação positiva da Web Summit: 70 mil pessoas, 2500 jornalistas especializados, os maiores CEO e líderes políticos mundiais marcam presença na capital portuguesa com um lastro seguramente interessante.

E, no entanto, correndo o risco de ser muito politicamente incorreta, não deixo de me perguntar:

- Um evento destes não poderia ser usado para promover e desenvolver outras cidades do país que não Lisboa? (claro que a pergunta é tola porque nem o Festival da Canção pode sair da capital!);

- A decisão de o manter por cá com este nível de investimento não será ligeiramente "antidemocrática"? Quem vier a seguir tem obrigatoriamente de aceitar este investimento sob pena de incorrer em custos extraordinários; a cláusula de rescisão do contrato é de 340 milhões por cada ano não cumprido e eu suponho que vale para os dois lados; acresce que que a FIL no Parque das Nações vai ter o seu espaço de conferências duplicado;

- Pergunto-me ainda como para decisões como esta somos capazes de nos comprometer a 10 anos e para manter estável a carga fiscal (e não falo de valores) ou qualquer outro tipo de obrigatoriedade legal o exercício anual nos parece já uma eternidade...

- E depois, a indústria! Aqui, a não ser que a famigerada Indústria 4.0 se subsuma ao mundo digital, não deixa de ser inquietante como rapidamente deixamos cair a nossa "paixão pela indústria" para, engolindo o rótulo de "novos navegadores", nos entusiasmarmos com uma dimensão da atividade económica que, tendo "panache", não é o que sabemos fazer há mais tempo, cada vez mais e melhor.


*ANALISTA FINANCEIRA

ver mais vídeos