Opinião

O "hub" do interior

Os resultados da primeira fase do concurso nacional de acesso ao Ensino Superior mostram que a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, UTAD, é a mais importante instituição de Ensino Superior de todo o interior continental, com uma solidez, potencial de agregação e criação de valor que devem merecer atenção por parte de todos.

De facto, ao preencher 96,4% das vagas disponíveis, de um total de 1563, em que 1482 dos 1507 alunos colocados escolhem a UTAD como a primeira das suas opções, a instituição ocupa o lugar cimeiro de entre as suas congéneres, sejam universidades ou institutos politécnicos.

Nascida no início da década de 70, no âmbito da reforma do Ensino Superior lançada pelo ministro da Educação José Veiga Simão, a UTAD é hoje um dos mais importantes ativos públicos situados fora do eixo litoral que vai de Braga a Setúbal, num país que, de forma evidente, concentra e drena parte substancial dos seus recursos para a faixa territorial mais litoral, com tendência para descair para Sul e um dobrar final no estuário do Tejo. Fruto do trabalho de quase 50 anos, a UTAD tem resistido e funcionado como polo de geração e difusão de conhecimento, da formação graduada à investigação e inovação dos seus centros e polos de investigação.

Com uma fase inicial centrada em torno dos setores das ciências agrárias, a UTAD evoluiu e afirmou-se em áreas tão distintas como a ciência alimentar, investigação em ciências do desporto, ciências de engenharia, química e biologia, saúde, ciências humanas e sociais, aceitando o desafio do escrutínio global do seu trabalho, mas não descurando nunca o seu impacto territorial. Com mais de sete mil alunos a frequentar o seu campus, situado em Vila Real, a UTAD é muito mais do que uma grande instituição pública sediada neste concelho, antiga sede de distrito. Tem que ser um ativo partilhado pelo vasto território envolvente, numa estreita interação com o tecido económico e social, municípios e comunidades intermunicipais, ou seja, um verdadeiro "hub" do desenvolvimento regional.

*Prof. catedrático, vice-reitor da UTAD

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG