O Jogo ao Vivo

Imagens

Últimas

Helena Norte

Os lucros do Senhor Zara

O fundador e principal acionista da Inditex (grupo que detém oito marcas de sucesso, incluindo a Zara e a Massimo Dutti) vai receber, este ano, 1718 milhões de euros em dividendos da empresa. Amancio Ortega - o mais rico de Espanha e membro cativo do exclusivo clube dos mais afortunados do planeta - vê assim aumentar significativamente os proveitos do gigante têxtil galego que fundou em 1985. Por cá, soubemos esta semana que o grupo Jerónimo Martins - que detém os supermercados Pingo Doce e é dos maiores retalhistas a nível mundial - teve lucros de 419 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano (mais 29,3% em relação ao período homólogo).

Helena Norte

O machismo também é delas

"P****, saiam das vossas tocas como coelhas! São umas p**** ninfomaníacas!" As palavras foram gritadas no silêncio da noite por um estudante do Colégio Maior de Elías Ahuja, da janela de uma residência universitária em Madrid. De imediato, numa resposta articulada e premeditada, dezenas de alunos levantaram as persianas do edifício de sete andares e entoaram cânticos machistas dirigidos às colegas da residência feminina de Santa Mónica, do outro lado da rua. "La Granja", assim se denomina a prática habitual entre os estudantes, que urram como animais das janelas, já era esperada pelas alunas.

Helena Norte

Um balão de oxigénio

Era a primeira prova de fogo de um ministro que nasceu impopular e derrotado e que rapidamente ficou fragilizado pela novela do ex-futuro-consultor Sérgio Figueiredo. A um mês de apresentar o seu primeiro Orçamento do Estado, Fernando Medina tinha a oportunidade de tentar a reabilitação de uma imagem titubeante e insegura com a apresentação do pacote de medidas para atenuar o impacto da inflação mas, a meio da tarde de ontem, uma nota do seu gabinete dava conta de que ele só explicaria hoje, com outros membros do Governo, o plano de resposta ao aumento dos preços. E sabia-se que seria António Costa - o hábil gestor de crises, o mata-borrão que ilude os problemas estruturais do país com manobras de diversão a precisar de inverter a queda de popularidade - a anunciar, sozinho, os destaques do Conselho de Ministros extraordinário, depois de passar por Belém para ter a bênção presidencial.

Helena Norte

Seis meses de banalização

Em Psicologia, há uma estratégia terapêutica eficaz para tratar diversas patologias, nomeadamente estados de ansiedade e fobias. Designa-se dessensibilização sistemática e consiste em expor a pessoa a doses controladas daquilo que lhe provoca dor ou aversão, ao mesmo tempo que se induz um estado de relaxamento. A ideia é conseguir acabar com o sofrimento associado a determinado estímulo. Imagine-se alguém com pavor a pombos: começa-se por mostrar imagens das aves e vai-se aumentando progressivamente a exposição, ao mesmo tempo que se aplicam técnicas para relaxar. Se tudo correr bem, a aversão vai enfraquecendo, a ansiedade diminuindo e o paciente deixará de ter a reação fóbica quando for confrontado com o que antes lhe causava pânico. Ou seja, fica dessensibilizado para o que o fazia sofrer. Deixa de sentir.

Helena Norte

Reféns do algoritmo

Hollie Dance encontrou o filho inconsciente em casa, com uma ligadura à volta do pescoço. A 7 de abril, Archie, 12 anos, apaixonado por ginástica e artes marciais, olhos azuis imensos capazes de abraçar o mundo, entrava num estado de ausência de que jamais sairia. Incapazes de aceitar que o seu menino estava irremediavelmente perdido, os pais encetaram, durante quatro longos meses, uma luta judicial para impedir que as máquinas que mantinham as funções básicas fossem desligadas. O epílogo da trágica história escreveu-se agora com o corte do suporte de vida.

Helena Norte

Somos cruéis espectadores

13 de março de 1964. Catherine Genovese foi esfaqueada numa rua de Nova Iorque perante dezenas de passivos transeuntes. Ninguém chamou a polícia. Ninguém ajudou. Ninguém ousou intervir. O violento homicídio motivou vários estudos para compreender o comportamento individual em contexto de crime ou de emergência quando há outras pessoas presentes (testemunhas). Cunhado em 1968 por John Farley e Bibb Latané, na sequência de uma famosa experiência social, o "efeito espectador" - também conhecido como "síndrome de Genovese", em homenagem ao caso que originou a pesquisa - postula que, quando há várias pessoas a assistir a uma situação crítica, é menos provável que alguém faça alguma coisa. Aliás, quanto maior for o número de espectadores, menor a probabilidade de intervenção.