Opinião

#sãojoãobonito

As grandes questões filosófico-cronológicas sempre me inquietaram. E na altura dos santos populares, o meu espírito sobressalta-se sempre que ouço a música "S. João Bonito".

Diz o belo poema: "Santo António já se acabou/O S. Pedro está-se a acabar/S. João, S. João, S. João, dá cá um balão para eu brincar". A música é ritmada, a puxar um pé de dança, e as estrofes apresentam-se catitas, mas - e há um grande mas... - são cronologicamente confusas. Então o S. Pedro está a acabar? Mas o S. Pedro não é depois do S. João? Anda todo o mundo errado e só a letra da música é que está certa? E ninguém fala disto? Ninguém investiga? Como pode ser? Como? Enquanto jovem, tinha sonhos sobressaltados a tentar decifrar o código temporal que a música escondia. Fracasso total. Tentei ir à fonte. Telefonei ao Santo António, mas estava num casamento qualquer que tinha arranjado. Liguei para o S. João, mas atendeu-me o cordeiro e eu não percebi patavina - era "mééé" para trás e "mééé" para a frente, tive de agradecer e desligar. Não consegui falar com o S. Pedro, porque estava no psicólogo a tentar, ele próprio, encontrar-se: ainda hoje não sabe se começou, acabou, ou vai a meio...

Jornalista