Opinião

#ranhoso

Os dramas pessoais são sempre esquecidos na festança geral.

Todos celebram o fim da obrigatoriedade das máscaras. Mas e eu, que já me tinha habituado a bocejar e a espirrar sem pôr a mão à frente da boca e do nariz? Padeço de "espirro múltiplo crónico" e a máscara permitiu-me poupar milhares de euros em lenços de papel.

Agora, prevejo mais um rombo na carteira. Para agravar a tragédia, passei a usar óculos (quando me lembro), o que me faz ver as outras pessoas com maior definição. Não é Full HD, mas dá para perceber que muita gente era mais bonita de máscara.

PUB

E mais inteligente (ou, pelo menos, aparentava ser menos imbecil). Sem máscara, os discursos voltaram a ser audíveis e, só com isso, o QI nacional baixou logo para valores ao nível das caixas de comentários das redes sociais. Tantos peritos ouve a DGS e isto fica esquecido?

*Jornalista

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG