O Jogo ao Vivo

Opinião

#taparueres

Arrumar taparueres mexe-me com os nervos. Ficam invariavelmente num equilíbrio instável, que acaba em derrocada quando se abre a porta do armário.

Até porque ali, no escuro, eles reproduzem-se e há sempre taparueres novos a aparecer. Conseguir arrumá-los bem é quase tão difícil como ver um programa de humor sem levar com a onda de indignação subsequente. É mais certa do que um tsunami após um terramoto. A mais recente visa Ricky Gervais, acusado de transfobia. Ativistas LGBTQ+ (não são demasiados rótulos para quem, e bem, luta contra os rótulos?) indignaram-se. Não percebi, mas também sou de compreensão lenta e este tempo instável não ajuda. A única explicação que encontro é terem tentado arrumar taparueres antes de ver o programa. Nesse caso, não há mesmo espírito para risadas. Mas tanta indignação também faz mal ao fígado.

Jornalista

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG