Opinião

Como o Brasil vota em Portugal

Como o Brasil vota em Portugal

Em 2018, Lisboa era o 7.º colégio eleitoral fora do Brasil. Hoje é o maior. Analisando a diáspora brasileira a partir da participação democrática nas eleições de domingo é fácil concluir que Portugal é cada vez mais um destino natural!

Pelos cálculos do Tribunal Superior Eleitoral, mais de 80 mil eleitores estão aptos a apertar o botão das urnas eletrónicas que a partir da hora do "pequeno-almoço" esperam pelo voto de quem vive aqui.

Esta nova realidade até poderia tratar-se como facto histórico-romântico, mas hoje ela tem relevância substantiva. O número de brasileiros inscritos para votar em Portugal é hoje o maior de sempre. Para ter um terno de comparação, há mais eleitores inscritos em terras lusas do que em 80% do total dos municípios brasileiros (5500).

PUB

Outra novidade é a dispersão geográfica dos votantes. Eles espalham-se agora por todo o país. O maior círculo é Lisboa com 45 273 registados divididos pela Faculdade de Direito (36 966) e Setúbal (5037).

No Centro de Portugal, a menos de uma hora de distância da capital, votam em Leiria (1565) - uma comunidade que não pára de crescer - e em Santarém (863), na região agrícola da lezíria ribatejana. Mas também há eleitores no nosso Interior despovoado, perto da fronteira com a Espanha, nas cidades de Castelo Branco (518), capital da Beira Baixa e Portalegre (123) no Alto Alentejo;

As cidades insulares, Funchal (56), na ilha da Madeira e em Ponta Delgada (145), na ilha açoriana de S. Miguel também são local de voto,

No Norte, a cidade do Porto acolhe 30 098 eleitores - mais 15 mil que há quatro anos - e em Faro, capital algarvia acreditam-se 5525.

Duzentos anos depois da independência, e numa eleição tão disputada como esta, quão decisivos podem mesmo ser os 80 866 votos "portugueses"?

Presidente da Associação Portugal Brasil 200 anos

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG