Opinião

Sagrada Família

A Sagrada Família é uma linda catedral em Barcelona e um grande problema em Portugal. A catedral é da autoria de um dos grandes arquitetos da história e está inacabada. O problema é da autoria do Governo português e ainda está a começar.

A catedral de Antoni Gaudí é um dos maiores símbolos do turismo catalão e atrai anualmente a Barcelona milhões de turistas. O problema é um reflexo da negligência no exercício do poder pelo Governo de Lisboa, e está a pôr Portugal nas bocas no Mundo pelas piores razões. Mas nem é isso que interessa.

A Sagrada Família "catedral", mesmo estando sempre inacabada, sem data prevista para o fim e com o empreiteiro a dever 130 milhões de euros em licenças de construção, parece sempre bem.

A Sagrada Família "problema", mesmo que os familiares sejam os melhores profissionais do Mundo ou mesmo os únicos disponíveis para receber o que a Administração Pública paga em Portugal, vai parecer sempre mal.

Porque aos artistas tudo se perdoa e aos políticos nada. É a natureza das coisas. Quem pensa o contrário engana-se.

O artigo que o jornal espanhol "El País" publicou sobre a "endogamia política" no Governo português já era por si um motivo de alerta, mas a forma como António Costa desvalorizou o assunto numa entrevista à Associated Press, que correu Mundo, dizendo que o assunto não é uma preocupação, mostra uma faceta do governante que até agora ainda não tinha aparecido publicamente: a arrogância.

Costa teve até agora um mérito inquestionável. Esteve sempre disponível para ouvir e sempre do lado da solução. Esse é o segredo da sua popularidade. Se de repente começar a marimbar-se para o que os outros dizem essa popularidade vai diminuir.

E ainda faltam muitos meses para as eleições.

*Especialista em Media Intelligence