Opinião

O apoio de Costa a Marcelo

O apoio de Costa a Marcelo

Costa quer que Marcelo seja presidente. E de preferência logo na primeira volta. A vitória de Marcelo vai unir o PS à volta de Costa. A de Belém ou de Nóvoa vão deixá-los em cacos.

As lutas fratricidas nunca compensam. Correm sempre mal. Foi assim na Bíblia entre Abel e Caim, assim é na política doméstica entre Maria de Belém e Sampaio da Nóvoa. António Costa, assistindo como um pai às desavenças dos filhos, desejoso que a paz inunde o lar socialista, apoia, cada vez menos secretamente, o professor Marcelo.

Se Sampaio da Nóvoa ganhasse, Costa teria pela frente um filho zangado e triste com as promessas incumpridas do pai. O reitor de Valença seria uma dor de cabeça constante para quem primeiro lhe deu gás e depois lhe tirou o tapete. Olhem que isso não se faz.

Se for Maria de Belém a ganhar, o primeiro-ministro ficaria subordinado a relacionar-se diretamente com a sua própria oposição interna. Militante histórica do PS, presidente do partido no consulado de António José Seguro, Maria Presidente seria uma voz, para não dizer um grito, permanentemente apontado à legitimidade de António Costa. Seria ela "a líder que o povo escolheu" diretamente e não apenas uma vencedora do xadrez parlamentar. Belém em Belém é uma tragédia no Rato.

Se Marcelo ganhar Costa ganha tudo. Ganha no PS, provando que era dele a solução certa para o país; que se não fosse por ele, não haveria uma alternativa em relação à Direita; e que, sem a sua capacidade política, o PSD continuaria no Governo e tudo ficaria como dantes: austeridade, privatizações e crispação social.

Ganha também dentro do PSD: o professor é um dos mais fiéis inimigos de Passos Coelho e nunca terá interesse na sua recondução e por isso não vai dissolver o Parlamento. Cada dia a mais de Costa no poder é um dia a menos nas possibilidades de Passos Coelho.

Por último, António Costa ganha no país e junto de todos os cidadãos. Marcelo Rebelo de Sousa será em Belém aquilo que foi durante toda a sua vida política: um "presidente comentador", criativo e conspirativo. Marcelo Presidente vai transformar a vida política portuguesa que passará a ser muito mais animada e divertida, quiçá até com "Conversas em família" inspiradas no padrinho Marcello Caetano que lhe inspirou o nome de batismo.

Deixará Costa mais à-vontade.

Tudo será como num provérbio popular. "Marcelo em Belém, Costa em São Bento".

O povo sabe tudo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG