Opinião

Portugal. Logo, às 8

"Heróis do mar nobre povo"

É hoje, não é? Logo às oito. Hora e meia de nervos. É hoje que os nossos bravos rapazes, lá no Saint-Denis, no Estádio da França, contra a própria França, vão ser campeões da Europa. Tem que ser hoje.

"Nação valente e imortal"

E o que nós já dissemos! Do treinador, dos jogadores, até do Ronaldo! Foi isto e aquilo. Que ninguém sabia o que estava a fazer; que ninguém jogava nada. Que temos o melhor jogador do Mundo e ninguém lhe passa a bola... só empatas, equipa de empatas. Mas que coisa!

"Levantai hoje de novo"

O que é verdade é que nunca acreditámos nesta final, porque, aqui na nossa terra, somos fracos a acreditar. Preferimos a cobardia fácil da derrota anunciada. Preferimos D. Sebastião e o nevoeiro à alma dura e conquistadora de D. João II.

PUB

"O esplendor de Portugal"

Mas hoje, caros leitores... hoje é que é. Logo à noite, não vamos ser só 10 milhões, nem 15, nem 20. Vamos ser todos os falantes da língua de Camões. Vamos ser 240 milhões no Mundo inteiro. A defender, como o poeta defendeu "Os Lusíadas" nadando só com um braço. A trocar a bola, como o Infante D. Henrique descobria nas estrelas o caminho dos sonhos. A rematar à baliza, como a Amália cantava que foi Deus. A marcar golos, como Pessoa explicava Liberdade.

"Entre as brumas da memória"

E no estádio total que é a televisão, logo, às 8, os nossos corações estarão unidos. Porque, a essa hora, todos os átomos de toda a matéria vão ser portugueses. Porque logo, às 8, milhões de pessoas em todo o Mundo vão olhar para nós e a palavra Portugal vai ser repetida em todas as línguas, como nunca aconteceu antes.

"Ó pátria sente-se a voz"

Rui Patrício, Cedric, Pepe, Fontes, Raphael, William Carvalho, Adrien, João Mário, Renato Sanches, Nani, Ronaldo. E todos os outros. Quaresma, Bruno Alves, Vieirinha, Rafa, Moutinho, Ricardo Carvalho, Eliseu, André Gomes, Danilo, Éder, Eduardo, Anthony Lopes. E a ti Fernando Santos.

"Dos teus egrégios avós"

Eusébio, Figo, Coluna, José Torres, Canário, João Pinto, Vasques, Travassos, Jesus Correia, Simões, Peyroteu, Oliveira e tantos outros, a quem uma vitória destas sempre fugiu.

"Nos hão de levar à vitória"

É hoje, não é?

"Às armas, às armas, sobre a terra e sobre o mar. Às armas, às armas, pela pátria lutar. Contra os gauleses, marchar, marchar."

Viva Portugal!

ESPECIALISTA EM MEDIA INTELLIGENCE

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG