Opinião

Amigos da bola

Tenho feito o pleno: sou, oficialmente, ameaçado de morte por adeptos dos três clubes grandes. Devo assumir que os sportinguistas são inegavelmente os mais, vá, criativos: "Ouça lá, o que você disse ofende-me, ouviu?! Amanhã ao sol raiar duelo na serra de Sintra. Não se esqueça do mosquete!".

Dos adeptos do SLB, perdão, do Benfica FC03, o grande argumento é que...temos de apoiar, pá, e que a crítica interna só dá força aos outros, pááá. Imagino que seriam pessoas de extrema utilidade a um determinado partido na Alemanha dos anos 30 do século passado: "Não se diz mal do Fuhrer, pá. Deutschland uber alles, pááá".

Apetece-me hoje portanto falar daquilo que prevalece sobre os ódios intestinos associados ao desporto-rei. Desde logo, o valor supremo: a amizade. Tenho a alegria e o orgulho de, pela terceira temporada consecutiva, fazer na BolaTV um programa cujo conceito é tão simples quanto isto: três grandes, três amigos, três comediantes. A função de condutor do directo roda em sistema de pousio e os meus compinchas do coração (Vasco Correia, portista; Bruno Ferreira, sportinguista) fazem-me acreditar que é possível - no tsunami de conteúdos dominados pelo comentário futebolístico -, falar de bola com paixão e sem intriga, com humor e sem insinuações, com lealdade e sem 148 replays de alegados penáltis.

Desculpem puxar hoje a brasa à minha/nossa sardinha, mas já que as alegrias no relvado ficaram congeladas algures num tempo distante, ao menos que possa gozar o absoluto privilégio de ter adversários que sabem distinguir, sem hesitar, um rival de um inimigo.

Em cima

Francisco Mourão Benitez, independente e discreto, não se esquiva à luta. E finalmente parece não pregar sozinho.

Em baixo

PUB

Francisco Conceição perante Pedro Porro. Claramente filhinho do seu papá.

Adepto do Benfica

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG