Opinião

Pura coincidência 

O meu filho vomitou, de forma reiterada, todas as divisões da casa ao longo dos seus sete meses de vida. Eu não vi, a mãe não testemunhou, o gato alega que estava demasiado ocupado a terminar sudokus, e a cadela jura a pés juntos que assistia a longos documentários da Netflix.

Agora encontra-se castigado, em prisão domiciliária sita no seu berço e, se quiser sair, tem de prestar caução: 200 fraldas. Lamentavelmente possui apenas uma chucha. Graças a Deus há um amiguinho lá da creche, conhecido como o "Rei dos Puns", que se propõe emprestar.

Entretanto, os progenitores prometem transparência. Os bodies do Tomé passarão a ser adquiridos em lycra e/ou plástico, o que nos permitirá acompanhar qualquer movimento abdominal suspeito.

PUB

Esperemos que isto tranquilize todos os nossos vizinhos e visitas de casa, que se queixavam de odores pestilentos há algum tempo. Junto da Segurança Social prestámos também todos os esclarecimentos e estamos disponíveis para aclarar qualquer dúvida, nomeadamente as relativas a alegações segundo as quais o Tomé terá mordido uma funcionária do Registo Civil (pese embora nem sequer tenha ainda dentes), enfiado um dedo no olho de um senhor do IKEA que montava inocentemente uma cómoda na sala, e atirado cocó aos inspectores do gás enquanto ria - em registo, adiantam testemunhas, maléfico.

Confiamos não perder o poder parental. O importante agora é estarmos todos unidos. Aliás, uma empresa que não podemos revelar, acompanhada de pessoas anónimas, irão reunir-se em local secreto para tirar tudo a limpo. Família sempre. Carrega, clã Borges. Viva a coincidência!

A subir

João Mário. Soberbo em Moscovo e perfeito contra o Moreirense. Certo que não jogou, mas também não errou.

A descer

JJ não teve tempo de preparar Moreira de Cónegos. O sorteio foi há dois meses e nós pelos vistos nascemos ontem.

*Adepto do Benfica

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG