Opinião

Valeu, galera

Vem aí a seleção, partidas que - no consulado do senhor engenheiro - me entusiasmam sempre tanto como a perspetiva de enfrentar uma fila na repartição de Finanças ou a broca do dentista. O homem do colarinho eternamente apertado, que sempre se mostrou renitente a integrar jogadores nascidos fora da lusolândia, achou por bem chamar agora Otávio e esquecer Matheus Nunes. Mais ou menos como confundir a obra-prima do mestre com a prima do mestre de obras. Ricardo Horta, esse, deve estar mortinho por mudar de representação e Pedro Pinho (ou seja lá quem for que comissiona os negócios do FCP) louco por mais uma transferenciazita - pelo menos enquanto a PJ não bate à porta.

A "equipa de todos nós", provavelmente com o melhor naipe de talentos de sempre ao dispor, deveria estar para o desporto-rei como o MoMA está para a arte. Mas lamentavelmente o que temos é Pollock, Leonardo, Rembrandt, Dali, Degas, Van Gogh, Rothko, Picasso e Matisse dirigidos por um pintor da Robbialac.

O que esperar do futuro: mais um apuramento sem nenhum jogo memorável, e mais uma eliminação nos oitavos da futura competição a sério. Sim, sei bem, por um cocktail de coincidências cósmicas, karma e justiça poética pelos azares de todas as décadas anteriores, fomos campeões da Europa com este timoneiro. Não sou ingrato. Mas também estou muito agradecido por existir uma particular marca de iogurtes gregos que me deliciam, mas não é por isso que os vou comer fora do prazo de validade.

A subir 58 milhões por 2 anos de contrato com o MUFC. CR7 será, citando Vinicius de Moraes, eterno enquanto dure.

A descer Ainda bem que Palhinha é imune a expulsões. Seria desagradável, dada a titularidade de Paulinho, o SCP acabar os jogos com 9.

*Adepto do Benfica

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG