O Jogo ao Vivo

Opinião

#namoro

Chegados a esta altura do ano, temos o habitual romance poliamoroso, com arrufos e amuos, que termina, quase inevitavelmente, num casamento tremido.

Há farpas sem destinatário preciso, mas que podem servir à medida a alguém. Há juras de um amor rejuvenescido, com a chama reforçada por algumas cedências de parte a parte. Há sempre alguém a fazer-se mais difícil. Há notícias nos jornais sobre um distante entendimento. Há promessas de que está tudo bem. Para a semana, dá-se mais um passo, com a entrega do primeiro acordo pré-nupcial, mas ainda teremos zangas, alguns gritos e a dramatização do discurso. A relação vai estar por um fio e entrará em ação o conselheiro matrimonial, que vai apelar à calma, ao entendimento e à moderação de parte a parte. Falta só saber se, no final, o Orçamento vai mesmo ser aprovado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG