Opinião

Joia de luz entre as melhores

Joia de luz entre as melhores

Uma das cidades nortenhas que se pode apontar como um bom exemplo da capacidade e do amor ao trabalho das gentes do Norte é Famalicão. Se o Porto é o ex-líbris de sempre, Guimarães onde tudo nasceu e o Norte concebeu Portugal, Famalicão é um bom exemplo do moderno Norte industrial. Com os seus homens e as suas mulheres, é uma joia de luz entre as melhores.

Esta cidade minhota orgulhosamente designada cidade têxtil, acaba de subir sete posições no ranking nacional das cidades de negócios. Famalicão ascendeu ao 21.0º lugar das melhores cidades para investir, de acordo com um estudo denominado Portugal City Brand Ranking 2019. Não conheço em detalhe as estratégias que o município tem vindo a seguir e imagino que estes bons resultados sejam fruto dessa atividade de gestão política realizada pelos coletivos eleitos nos últimos anos.

Mas do que tenho a certeza é que esta performance que agora todos elogiam se deve muito ao espírito de iniciativa empresarial, mas também à enorme capacidade de trabalho e espírito de sacrifício das boas gentes famalicenses. Como é evidente, lembrando-me eu das indústrias gráficas às metalúrgicas e metalomecânicas, passando pelos pneus, sei que não é só à indústria têxtil que Famalicão deve o ótimo lugar que também ocupa na escala dos concelhos mais exportadores do país. Mas ainda ontem estive numa cerimónia que a Ultra Creative realizou nas suas instalações para celebrar os 20 anos. Esta excelente PME, como certamente muitas outras de Famalicão, teve a coragem de arrancar em 1999 e arrostar com a crise que existiu nos anos seguintes para chegar a 2019 a poder festejar os seus 20 anos com a simplicidade e o orgulho de quem foi capaz de fazer bem feito o seu trabalho em prol dos acionistas, dos trabalhadores, de Famalicão que bem a merece e da economia de Portugal que agradece.

Socorri-me deste exemplo da Ultra Creative para que ninguém duvide que o que torna Famalicão grande entre os seus pares não são só as grandes empresas que têm a sua sede no concelho, como a espetacular TMG ( outro exemplo de inovação que nunca me cansarei de elogiar), a poderosa Riopele ou as imensas Coindu e Continental. Famalicão não seria o que é nem teria os destaques que acima referi se não tivesse acolhido, acarinhado ou simplesmente acompanhado as centenas de PME que dão corpo e vida ao seu tecido industrial e produtivo.

*Empresário

Imobusiness