Opinião

O Natal de um hospital

O Natal de um hospital

Fico sempre especialmente feliz quando posso escrever sobre um bom exemplo que o Porto ou o Norte do país dão a Portugal inteiro, como foi o caso, nesta semana, do Hospital de S. João.

Recordo nesta quadra natalícia que fui muitas vezes espectador assíduo do famoso Natal dos Hospitais. Julgo que nos últimos anos o brilho foi empalidecendo, mas neste ano de 2021 há um hospital que conseguiu brilhar neste Natal acima de todos os outros. O espetáculo não foi bonito de se ver e ainda bem que ninguém o transmitiu e que eu saiba nem nas redes sociais existem imagens do infausto acontecimento.

Pelo que sei e foi tornado público foram instaurados de imediato vários inquéritos e investigações a cargo da Polícia Judiciária, mas também das entidades administrativas que regulam e fiscalizam os hospitais portugueses. Apesar desta quase inédita celeridade o Conselho de Administração do Hospital de S. João conseguiu quase ser tão rápido a apresentar à tutela o seu pedido de demissão em bloco.

Ao contrário do que já fizeram muitos e certamente fariam outros que não eles, não quiseram esperar pelo resultado desses inquéritos e investigações, não se escudaram na aparente e total falta de responsabilidade direta pelo incidente e não enveredaram pela criação ou alimentação de uma novela à volta deste caso.

Importa dizer que também a ministra da Saúde não precisou de muito tempo para tomar a decisão que se impunha e que era, como foi, a recusa desse pedido de demissão e a reconfirmação da confiança nos gestores que se queriam demitir.

O presidente deste Conselho de Administração, Dr. Fernando Araújo, já desempenhou responsabilidades políticas num Governo de Portugal, mas registei com enorme satisfação que essa sua passagem pela política não o contaminou com o vírus que tem afetado e muito a vida política portuguesa. Sem conhecer até à data, como é natural, o apuramento das responsabilidades que está em curso, parece-me muito difícil que venha a ser determinado que este Conselho de Administração tenha alguma culpa no que aconteceu, mesmo que apenas por negligência. Seja como for, e se calhar até por isso, é que eu acho que esta atitude de pedirem a demissão constituiu um exemplo de enorme dignidade e responsabilidade que deveria aproveitar a todo o país e não falo apenas da classe política.

*Empresário

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG