Opinião

#queimar

Sou obrigada, por razões de saúde, a caminhar pelo menos meia hora por dia. Confesso que nos últimos dias não cumpri a regra. Deu-me para a preguiça, o vento frio serviu de desculpa.

"Vai para o ginásio", aconselharam-me. Nunca fui a um ginásio. O exercício não é a minha praia, mas a praia é. Porque fico quieta. Decidi, no entanto, ir. Em busca de alguém que me ajudasse a fazer caminhadas num local fechado ou que me incentivasse a mexer-me. Caminhar era possível, desde que houvesse passadeira disponível.

Nos horários que apontei não havia. "Só lá para setembro". Arregalei os olhos. "É tempo de queimar para as férias". Podia ter ido a outro. Não fui. Não se sentiria bem ao pé das sereias que por lá pulavam (vão ao ginásio para quê?). Seria a única gorda. E, como não gosto de chamar atenções, volto a caminhar. Na rua somos todos iguais. E sem fotos no Instagram.

*Jornalista