Imagens

Últimas

Miguel Conde Coutinho

#ditador

Esta semana, uma prestigiada revista nacional surpreendeu-nos com uma dúvida. Na primeira página, a "Visão" declarou que o país não sabe o que fazer com a memória do ditador. É estranha, esta hesitação, porque se trata de um ditador. Que outra coisa há a fazer senão recordar as perseguições políticas, a falta de liberdade de expressão, a repressão sobre as mulheres, a tortura, o provincianismo, a guerra colonial e todas as outras crueldades, abusos e mentiras, para que nunca mais se repitam?

Miguel Conde Coutinho

#prestígio

Pedro Ivo Carvalho, diretor-adjunto do JN, escreveu um título excelente no editorial de quarta-feira, que criticava a inopinada operação da Autoridade Tributária na estradas do Norte: "Se conduzir, não deva". Eu proponho uma variação a partir desse acertado jogo de palavras: "Se dever, não conduza".´Com um motorista é mais fácil projetar importância e, neste país, ser-se importante leva-nos mais longe, em especial na distância aos problemas com o Fisco, o Banco de Portugal e a Justiça.