O Jogo ao Vivo

Opinião

#arrogância

A linha entre a ignorância e a arrogância é muito ténue e os portugueses são particularmente cruéis e impiedosos com o erro, com a incapacidade temporariamente demonstrada.

Especialmente se ficar gravada na TV para a posteridade, para alimentar o festim da turba romana que se delicia com a desgraça alheia.

Um jornalista cometeu uma "gaffe" evidente (sobre Eduardo Lourenço) e os grandes sabedores nacionais, incluindo colegas de profissão, lambuzaram-se publicamente com o equívoco, que não foi sequer cómico: foi só constrangedor. Humilharam alguém que teve o azar de errar em direto. E nem o secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media resistiu a fazer um post sobre isto no Facebook - embora tentando disfarçar a sobranceria. Nuno Artur Silva, que se tem condoído mais sobre o fecho de uma editora e menos com as graves dificuldades que atravessa o setor que tutela, provavelmente não teria mais nada que fazer. Ou não lhe terá ocorrido outra coisa para homenagear o legado de Eduardo Lourenço, possivelmente por não saber mais o que dizer.

Pior do que exibir ignorância é usar a ignorância dos outros para fazer exibições.

*Jornalista

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG