Opinião

#cabritainspetor

Olha-se para o currículo de Eduardo Cabrita publicado no site oficial da República Portuguesa e descobre-se (eu pelo menos não sabia) que o atual ministro da Administração Interna "é Inspetor de Finanças do quadro da Inspeção-Geral de Finanças desde 1985, atualmente com a categoria de Inspetor de Finanças Superior".

Antes, tinha sido membro do Governo em 1984 e 1985 e, depois, passou por Macau, onde fez várias coisas. Regressou a Portugal em 1996 para desempenhar todas as funções políticas imagináveis: deputado, secretário de Estado, membro de comissões, apparatchik do PS ou ministro.

Foi todas estas coisas e do extenso percurso só se retiram duas conclusões: Eduardo Cabrita ainda é dos quadros da Inspeção-Geral das Finanças, apesar de não sabermos quantas inspeções realizou ou coordenou desde 1985 (mesmo assim foi sendo promovido); não terá feito absolutamente nada de relevante para melhorar a vida dos cidadãos. Não há uma iniciativa, uma lei, uma ideia ou qualquer coisa com o seu nome, que se consiga extrair de tantos anos de atividade política. Isto é evidente para todos, menos para Costa e Cabrita. A cotação da excelência em Portugal está ao preço desta chuva de primavera.

Jornalista

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG