O Jogo ao Vivo

Opinião

Marcar cedo e cedo erguer

Marcar cedo e cedo erguer

Título, um adágio de vitória para qualquer equipa madrugadora em golos, pode ter sido o mote para um jogo de Liga que mais se assemelhava a um jogo de campeonato.

Entendamo-nos, falamos do mesmo só que em diferentes tempos. No passado já não tão recente, jogos havia onde não restavam quaisquer dúvidas sobre o vencedor, partidas onde a única matéria controversa residia na diferença de golos, goleada quase certa à cabeça. Esse tipo de jogos, pacíficos e quase escritos, são agora raros e circunscritos à debilidade do contexto dos teoricamente mais frágeis. O Paços vive esse momento, sem vitórias, envolto em dúvidas e com um só plano de jogo: aguentar o mais que pode. O F. C. Porto, vindo de um apuramento notável no primeiro lugar do grupo da Champions, após um jogo extraordinário frente ao Atlético de Madrid, só precisou de inspiração para desmontar a muralha defensiva dos "castores". E fê-lo com nota artística.

É difícil descrever Taremi no jogo. Resolutivo, capaz de pensar e executar com a frieza e fineza só ao alcance dos predestinados, o iraniano joga e faz jogar, marca e assiste, desmarca e encontra, cria espaços para si e para os outros. Taremi encontrou - aos 28 anos - a marca de água do seu futebol. Nunca, como hoje, deu tanto e permanentemente ao jogo. A complementaridade com Evanilson e com Pepê é evidente. A competência de Otávio, carregador e maestro, fazem da linha avançada do F. C. Porto um caso sério de acerto quando todos estão ligados à terra. Daí que os jogos com maior grau de dificuldade sejam aqueles onde a equipa raramente deixa algo a desejar. É esse "chip" de ligação à terra que não mais se pode perder. Para trás, os pontos que nos afastam da liderança. A competência de correr atrás desse prejuízo também nos define e ainda pode fazer do F. C. Porto campeão.

PUB

Ponto positivo: A "devolução" de Pepê a lugares de definição ofensiva é uma carta que multiplica as hipóteses de fazer a diferença.

Ponto negativo: A lesão de Zaidu retira opções ao lado esquerdo da defesa enquanto Manafá ainda está a ganhar ritmo na equipa B.

Adepto do F. C. Porto

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG