Opinião

O réveillon antecipado

O réveillon antecipado

Quem pensava poder assistir a uma réplica do jogo F.C. Porto-Benfica para a Taça de Portugal, viveu uma semana de equívocos. Repetir jogos, só mesmo na secretaria.

O jogo de ontem, aquele que distancia as águias - quase em definitivo - da luta pelo título nacional e que encerra os seus objectivos internos para a época (não será uma eventual Taça da Liga, será?), estava lançado em bases absolutamente distintas: uma derrota recente e goleada na superioridade total, a saída de Jesus, fracturas fortes no balneário e uma "revolta na Bounty" no plantel, para além das ausências de jogadores nucleares de ambos os lados. E, sobretudo, a noção de que seria o jogo da "vida ou morte" para as aspirações de um Benfica que fez pela vida, tentou incomodar, lutou mais, dividiu o jogo como pôde mas está a léguas competitivas da qualidade do actual F. C. Porto (e Sporting, diga-se). A ausência de Díaz foi o derradeiro dado novo. Assumidamente o jogador mais influente da Liga, era factor de atração para quem paga bilhete. A dinâmica e força colectiva de uma equipa fica bem patente quando quem é chamado, responde e corresponde. Fábio Vieira esteve irrepreensível. Com a saída de Jorge Jesus, o empate passava a ser um bom resultado para o adversário. Com Jesus, pior seria que tudo continuasse na mesma. Chegando ao Dragão com 4 pontos de desvantagem, competia ao Benfica colocar cartas na mesa mas o golo de Fábio Vieira quase encerrava um destino. Não fosse o falhanço de Taremi e os primeiros 45 minutos poderiam ter acabado com os mesmos 3-0 da semana passada (e com André Almeida no balneário...). O Natal e o réveillon chegaram antecipados para a Nação azul e branca.

Positivo: Otávio fez, como habitualmente, um jogão. Assim como Uribe e Vitinha. Extraordinária a forma como Fábio Vieira e Pepê entraram na equipa.

Negativo: A expulsão tardia de André Almeida e um "penalty" por marcar de Lazaro sobre Corona. Um puxão claro na camisola. Não se entende.

O autor escreve segundo a antiga ortografia

Músico e jurista

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG