O Jogo ao Vivo

BANCADA JN 365 AZUL

Rodar as chaves

O Chaves, aquele que derrotou o Sporting em Alvalade, é uma equipa com desenho e ideia, arrumada e convicta do que sabe fazer. Nunca acertou entre os postes, mas nunca deu descanso. Só é possível dizê-lo porque andou lá perto, a "cheirar o golo" por diversas vezes. E esse é um dos maiores elogios que se pode fazer ao F. C. Porto na ressaca pós-Madrid. Sem a maestria de Otávio, Conceição viu-se "obrigado" a devolver Pepê para mais perto do seu lugar natural como municiador de ataque, retendo-o nesse papel até à saída de João Mário, momento em que o recuou para o lado direito da defesa. Sem Pepe, em gestão física entre o Atlético e o Brugge para que possa jogar hoje e no Estoril antes da pausa para selecções, Fábio Cardoso estreou-se (e bem) na Liga em dupla inédita com o recém-estreante David Carmo. Wendell rendeu Zaidu e Toni Martínez avançou para o lugar de Evanilson, ensaios para a rotatividade que o desgaste da época obrigará.

O golo e a assistência de Taremi foram a tempestade perfeita para os seus detractores, após a semana de campanha miserável que lhe moveram. Para eles, pior que um golo aos 3 e a recuperação de bola seguida de assistência para Evanilson que quase "fechou" o jogo, era quase impossível. Taremi voltou a mostrar o porquê da sua preponderância, inteligência e sentido de oportunidade e ouviu como o Dragão entoou o seu nome em melodia persa, rendido. Impedido de jogar em lances que o árbitro transformou em nada que se visse (aos 30, numa falta evidente fora da área, assim como noutros lances), o iraniano mostrou que continuará a ocupar os piores pesadelos de quem o persegue. Neste simulador de realidade, Taremi já ultrapassou a fasquia da sua melhor entrada numa época: 6 golos em 8 jogos, não há campanha que não dê em fartura. Enquanto a arbitragem se tenta entender nas dualidades de critério, sempre desfavoráveis ao F. C. Porto no que diz respeito a faltas dos guarda-redes nas saídas a soco, hoje joga-se com sentido de vitória obrigatório frente ao Brugge.

PUB

A subir

Há um reverso da medalha no lado negativo da lesão de Otávio. Pepê jogará mais vezes na sua posição e o luso-brasileiro voltará com tudo e com energias recarregadas.

A descer

Alguma permeabilidade defensiva não se pode explicar só pela ausência de Pepe e a estreia de uma dupla de centrais.

*Adepto do F. C. Porto

o autor escreve segundo a antiga ortografia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG