Opinião

Sinais de esperança

No Porto, como em tantos momentos da história da cidade que, não por acaso, é Invicta, a pandemia do coronavírus veio revelar sobretudo o melhor.

O melhor da comunidade, do espírito solidário e da iniciativa das instituições. Mas a crise também traz episódios menos dignos e releva por vezes o lado mais pobre da natureza humana. Eu prefiro os bons exemplos.

São os que se oferecem e vão fazer compras para quem vive sozinho e não pode ir à rua. Os funcionários dos supermercados, os motoristas de entregas e o pessoal da logística e da distribuição. São os agentes da Polícia, os bombeiros e os trabalhadores das limpezas. Toda a gente dos transportes públicos e de um conjunto de serviços essenciais - nas águas, no gás e eletricidade, na manutenção e pequenas obras, nas comunicações e nos portos - de que quase nem nos lembramos. São, na primeiríssima linha de combate, os médicos, enfermeiros, técnicos, auxiliares e gestores.

Dir-me-ão que é assim um pouco pela Europa inteira e em Portugal de norte a sul. Não é. Quando toca a reunir, o Porto une-se, transcende-se e mostra como se faz. Os hospitais dão um exemplo nacional de profissionalismo e dedicação. A Autarquia em conjunto com a Unilabs monta um centro de rastreio no "queimódromo". As empresas fabricam máscaras de proteção. As ruas e praças ficam desertas, reflexo do recolhimento voluntário e global dos portuenses. Merecem aplauso. Todos. Profissionais, Autarquia, empresários e cidadãos.

No meio deste admirável esforço coletivo há quem, não obstante, consiga borrar a pintura. Quem açambarque mantimentos, quem especule com bens essenciais ou quem veja motivo de festa na calamidade. De lamentar também a realização de uma assembleia-geral que aprovou a concessão do Coliseu do Porto a privados (!) no primeiro dia de estado de alerta nacional. São estes alguns exemplos que pouco dignificam a vida humana. Por mim, prefiro os sinais de esperança. Aí sim, estamos juntos.

Empresário e presidente da Associação Comercial do Porto

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG