Opinião

O vírus de quem trabalha

O vírus de quem trabalha

Um vírus democrático que afeta todos por igual. Assim o mundo olhava para o novo coronavírus, no início da pandemia. Nada mais falso. Essa ideia criada, quando a maioria se confinava em casa, depressa se revelou enganosa. Como o tempo veio demonstrar, este e outros vírus afetam sobretudo os que vivem em casas sobrelotadas, sem condições básicas de higiene, os que são obrigados a sair todos os dias e usar o autocarro, o metro ou o comboio, haja condições para praticar o distanciamento social ou não, quem tem, em suma, de trabalhar fora de portas para sobreviver. São estes os mais afetados pelo vírus, que poupa quem pode deslocar-se para o trabalho em viatura própria ou simplesmente ficar em teletrabalho. Seja qual for a opção, o salário cai na conta no final do mês. Por outro lado, afeta mais as regiões cujas periferias são constituídas por aglomerados de prédios, sem mais nada, ou casas abarracadas.

E é aqui que entra Lisboa. Como António Costa disse com alguma ironia ao jornal catalão "La Vanguardia", no passado fim de semana, o vírus não anda pelo centro de Lisboa, mas por algumas freguesias dos arredores. Costa está a falar verdade. O novo coronavírus alastra mais na periferia do que no Chiado, Avenidas Novas ou na linha que liga Lisboa a Cascais. E quando confrontado com a ameaça que os casos em Lisboa representam para a realização dos jogos da final da Liga dos Campeões, o primeiro-ministro volta a reforçar: no centro da capital não se passa nada. O problema é esse. Depois da cena patética, com as mais altas figuras do Estado a anunciar, nos jardins do Palácio de Belém, a final dos jogos da UEFA em Lisboa, qualquer novo foco na região é um problema. António Costa esqueceu-se que este vírus é pouco democrático. Afeta os cidadãos dos arrabaldes, é certo, mas que passam a maior parte do dia no centro cidade, para Lisboa continuar a viver. E foi precisamente isso que foi esquecido. A estes não é possível confinar. Lisboa, e não só, depende deles.

*Editora-executiva-adjunta

Outras Notícias