Imagens

Últimas

Paulo Rios de Oliveira

Muleta não!

"Em democracia, as grandes reformas estruturais dependem, em muito, do quem exerce o poder mas, em igual medida, de quem lidera a oposição". Esta frase, proferida por Rui Rio no início do seu mandato, corresponde à perceção, correta, de que as grandes reformas, que exigem especiais maiorias de suporte político ou parlamentar, obrigam (neste caso) o líder do PSD a um especial sentido de responsabilidade e defesa do superior interesse coletivo, mesmo que em detrimento da conveniência política ou estratégia do seu partido. Nada que ofenda o pensamento de Sá Carneiro: Primeiro o país e, só depois, o partido.