Opinião

Tudo treta

O impacto e indignação generalizada com a "novela Robles/BE" não são os factos, em si mesmos, são os protagonistas e autores. E não é o cumprimento (ou não) da lei, mas a arrogante e falsa moral dos dirigentes do BE - que sempre foi falsa - mas agora foi completamente exposta. Enfim, "pés de barro" nos bloquistas protetores dos desprotegidos... Tudo treta!

Eu, pecador, me confesso: gostava de ser precursor do "modelo Robles". Gostava de ter as disponibilidades financeiras para fazer uma excelente compra de um imóvel, encontrar uma entidade disposta a vender por esse preço, acrescentar obras de meio milhão e colocar à venda o imóvel por quase vinte vezes o valor original! Desde que cumprida a lei e todos os normativos municipais, nada tenho a opor.

Mas, o sentimento que estes factos sugerem é de indignação e não de inveja. Porquê?

Todos recordamos a forma hostil e acusatória como o Bloco de Esquerda fustiga todos os seus adversários políticos. Na ausência de qualquer lastro ideológico (perdido nas várias "correntes originais" que entrecruzam os bloquistas) o Bloco assumiu-se como um partido de "causas" e um partido "antipoder".

Esta última, a cruzada antipoder, foi sendo esbatida ao longo dos últimos três anos, em que o Bloco integrou a geringonça" e descobriu os corredores e as delícias do poder e, não raras vezes, ficou deslumbrado com esta nova realidade.

Chega a ser risível estar no Parlamento e presenciar, "in loco", o Bloco de Esquerda a fingir que é Oposição ao Governo (sempre cheio de críticas, exigências e propostas alternativas) durante os debates da semana e votar obedientemente à sexta-feira (que é mesmo o que conta) os diplomas do mesmo Governo, a começar por aquele que mais marca a governação: o Orçamento do Estado! E vai repetir!

E as causas? Os inquilinos? A defesa da cidade e dos seus habitantes contra a especulação imobiliária? Até inspiraram a pichagem das casas abandonadas com a expressão "aqui podiam morar pessoas"... Onde fica a defesa desta "causa" perante o modelo do bloquista Robles? Pois é......

Catarina Martins e o BE, encostados contra a parede e obrigados a reagir, expuseram o imenso vazio hipócrita que compõe o núcleo fundamental do bloco enquanto força política. Uma vergonha.

Os telhados de vidro do BE começam a estalar.

DEPUTADO