Bancada JN

É a fé que nos guia

Hoje é em Sevilha. É uma pena o jogo não ser no Dragão, mas a tristeza fica um bocadinho aplacada por ser na capital da Andaluzia.

Foi lá que já escrevemos uma das mais belas histórias do nosso clube e será nessa cidade que comemoraremos no dia 13 de abril de 2021 a nossa quarta passagem às meias-finais da Champions.

Dia 7 e dia 13 serão dias em que vou cumprir os que uns chamam superstições. Eu não chamo isso a vestir a mesma cor de meias em dia de jogos importantes, a pôr uma vela na Igreja do Santo que já tantas vezes ajudou o F. C. Porto, a ter de falar aos meus filhos antes do jogo e outras coisas que nem às paredes confesso.

Ninguém me tira da cabeça que foi a primeira vela que pus a São Domingos que evitou o Celso de ser expulso em Viena ou que, uns anos depois, em Gelsenkirchen, fez com que o Baía tenha saído tão bem aos pés do Giuly. E só alguém pouco esclarecido me pode dizer que se eu não tivesse as minhas meias da sorte calçadas - apesar daquele calor - o Derlei não tinha marcado aquele golo ou o Dimitri e o Deco não tivessem assinado aquela obra-prima em 2004.

Não é superstição, é só a minha maneira de estar lá dentro; a minha, talvez irracional (que raio será a razão quando se ama tanto?) forma de pensar que estou a ajudar. Sou eu que tiro com os olhos aquela bola que esteve para entrar na nossa baliza, sou eu que dou vida àquele ressalto que nos dá uma vitória. Sou também eu que de mãos viradas para os céus e oração dita baixinho ajudo o brasão abençoado a cobrir-se de glória. Eu sei que as nossas rezas, as nossas (chamem-lhe) manias ajudam o nosso amor, que sem elas não seríamos o que somos. Não há nada no Mundo de que eu esteja tão convicto. Mesmo.

A subir

Contra o Santa Clara, Fábio Vieira entrou e o nosso futebol mudou. O rapaz respira classe, mas precisa de aprender que tem de transpirar em todos os jogos.

PUB

A descer

Há uma diferença entre o penálti que foi marcado a favor do Benfica e o que não foi marcado contra o Sporting: o primeiro não era e foi marcado e o segundo era e não foi marcado. As campanhas de comunicação resultam.

*Adepto do F. C. Porto

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG