Opinião

You start me, not

Já lá vão quatro anos pelo que a história pode ser pouco familiar para muitos: em 2017, a União Europeia decidiu deslocalizar a Agência Europeia do Medicamento (EMA) de Londres para outra cidade, abrindo aos estados-membros a oportunidade de apresentar as suas candidaturas.

O Governo português, sempre consciente das diferentes dinâmicas e recursos do seu território, e preocupado com o estímulo ao desenvolvimento coeso do país, avançou com a solução-tipo: Lisboa.

Alguns meses mais tarde, uma vez confrontado com as críticas por Lisboa já acolher a sede de duas agências europeias, e perante as fortes pressões do Porto, um simulacro de candidatura aberta justificou a mudança da opção para a cidade Invicta, a qual, infelizmente, não conseguiu o apoio dos parceiros europeus. A hoje tão badalada EMA acabou por se fixar em Amesterdão.

Ainda assim, o Governo apresentou como contrapartida imediata a deslocalização do Infarmed para o Norte o que, como se sabe, nunca chegou também a acontecer. Em boa hora, aliás, ou não corrêssemos o risco de começar a dizer "carago" depois de ingerir qualquer medicamento...

Alguns anos volvidos, Portugal volta a poder acolher uma nova estrutura de cooperação internacional, a Startup Nations Alliance, que pretende contribuir para criar condições de excelência para o desenvolvimento de startups e scaleups, da Europa para o Mundo.

Seguindo as recomendações do Startup Nations Standard, esta estrutura pretende sustentar políticas públicas que fomentem o empreendedorismo a nível europeu e que permitam construir um ecossistema de startups mais competitivo a nível global.

A escolha pode não ter sido a óbvia mas foi a expectável: Lisboa.

PUB

Curiosamente, ocorreu no dia a seguir a Castelo Branco ser reconhecida como Região Europeia do Empreendedorismo. Neste mesmo ano, Braga e Coimbra estiveram associadas à criação de uma das principais redes de projetos de apoio ao empreendedorismo à escala europeia - a Global Startup Cities (muito apadrinhada pela comissária do pelouro, Mariya Gabriel).

Como ficou bem patente esta semana num workshop sobre "Empreendedorismo nos municípios e o papel das incubadoras e das políticas públicas", promovido pelo Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP) do ISCSP da Universidade de Lisboa, do Norte ao Sul multiplicam-se os projetos de referência nesta área, com amplo impacto local e vasto reconhecimento internacional.

Mas, como em tantas outras ocasiões, uma visibilidade que não chega aos corredores dos ministérios, ou a quem só vê até ao horizonte da janela do seu gabinete.

Presidente da Câmara de Braga

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG