Benfica no Coração

O Benfica tem de ser dos que vão a todas e não dos que ficam com tudo

O Benfica tem de ser dos que vão a todas e não dos que ficam com tudo

Há, em todas as eleições, um caminho entre a decisão de votar num candidato, numa lista, num programa e a percepção da vitória de quem foi a nossa escolha.

Há, por isso, num qualquer sufrágio, uma distância de tempo entre o decidir o voto e a vitória! Um tempo que corre a favor de quem tem um projeto alternativo e contra quem está cansado e esgotado pelo exercício do poder!

E se sempre foi assim, se os "dinossauros do poder" acabam sempre derrotados - mesmo em regimes ditatoriais - mais o é nos tempos que correm! Em todo o mundo e, muito especialmente, em Portugal!

Se olharmos com atenção para os "velhos intocáveis com poder" (alguns nem tão velhos assim) podemos constatar que desapareceram quase todos do palco desse mesmo poder!

Alguns em meses mas, outros, em dias!

Porque o mundo de hoje não se compadece com quem ocupa o poder em proveito próprio (seja lá o que "proveito próprio" possa significar)!

Daí decorrem duas verdades: a da escolha pela alternativa e da dúvida sobre se o voto nessa alternativa chegará para derrotar os que dão a ideia de imbatíveis!

Mas há um dia em que a maioria esmagadora perceberá que todos os que estão decididos a não querer mais quem lá está - porque já não se serve o Benfica, mas serve-se do Benfica - serão os que elegerão um novo presidente!

Estamos - no Benfica - a chegar a essa fase! Que os que não querem mais o que está já se aperceberam da força que têm para mudar o rumo do Benfica!

Sem casos judiciais, sem negócios, sem negociatas, sem ser tábua de salvação de ninguém... porque do outro lado estará um projeto.

De Benfica, com benfiqustas, para os benfiquistas!

Para que o Benfica seja dos que vão a todas e não dos de ficam com tudo!

Podem acreditar... porque vamos ganhar!

Por ti, Benfica!

A subir

A vontade de mudança que tenho encontrado - entre os sócios do Benfica - pelo país todo, acreditanto que não estão condenadores a que o clube seja um entreposto de jogadores.

A descer

O esforço feito pela máquina de comunicação de um clube que, em vez de estar equidistante de um processo eleitoral, está ao serviço de quem lhe paga (de facto só pagando e bem é que conseguem que alguém os defenda).

*Adepto do Benfica

Outras Notícias